O MITO DE AFRODITE EM CONTRAPONTO AO MITO DA BELEZA NA CONTEMPORANEIDADE

Adriano Carvalho Viana, Marta Cirino

Resumo


O texto analisa o mito da deusa Afrodite e seus desdobramentos na mitologia grega, a importância da beleza no viés físico e platônico. Noutro ponto, verifica-se a desmistificação do ideal de beleza, uma beleza mutável, ditada pela mídia, esse estereótipo culmina em um mercado ilusório e distorcido, porque a beleza ideal é ideal porque não existe, além de acompanhar alguns aspectos sociais e de repercussão pertinente. A partir de uma metodologia bibliográfica, objetivou-se correlacionar o tema beleza a partir de leituras filosóficas, feminista e médica (estética), de modo a propor uma reflexão à sociedade, em especial às mulheres, para que tenham ciência do fenômeno beleza.


Texto completo:

PDF

Referências


ABBAGNANO, Nicola. Dicionário de Filosofia. São Paulo: Martins Fontes, 2007.

BRISSON, Luc. Introdução à filosofia do mito. 2 ed. ver e aum. São Paulo: Paulus, 2014.

JAEGER, Werner. Paideia: A formação do Homem Grego. São Paulo: Martins Fontes, 2003.

PLATÃO. O Banquete. Coleção Os Pensadores. São Paulo: Abril Cultural, 1972.

STEPHANIDES, Menelaos. Os Deus do Olimpo/ Menelaos Stephanides. Trad. Luiz Alberto Machado Cabral; ver. Téc. e notas: Luiz A. Machado; São Paulo: Odysseus, 2011.

WOOLF, N. O Mito da Beleza. Como as Imagens de Beleza são usadas contra as Mulheres. Tradução de Waldéa Barcellos. 5ªed. Rio de Janeiro. Ed. Rosa dos Tempos, 2019.

RENATO SALTZ. International Society of Aesthetic Plastic Surgery. Nova York, NY, 1 de Novembro de 2018. Disponível em: < https://www.isaps.org/wp-content/uploads/2018/11/2017-Global-SurveyPress-Release-br.pdf >. Acesso em: 20 de julho de 2019




DOI: http://dx.doi.org/10.32459/revistalumen.v5i10.179

Apontamentos

  • Não há apontamentos.