A IMPORTÂNCIA DA TAXA DE JUROS NA OBTENÇÃO DE RECURSOS FINANCEIROS PELO MICROEMPREENDEDOR BRASILEIRO

Edineide Maria de Oliveira, Natalie Burgardt Ferreira

Resumo


A proposta deste trabalho foi estudar a importância da taxa de juros na obtenção de recursos financeiros pelo microempreendedor brasileiro, no período de três anos, compreendidos de 2015 a 2017, destacando a variável macroeconômica, taxa de juros, que é importante tanto na liberação de crédito pelas instituições financeiras, quanto nos juros embutidos em pagamentos de empréstimos. Foram pesquisadas políticas para facilidade de crédito, que permitem que às microempresas com dificuldades de acesso a financiamentos externos consigam, além de boas práticas administrativas, a sobrevivência no mundo corporativo. Utilizou-se um estudo bibliográfico com autores consagrados no tema. Por meio de análises feitas com base em levantamento de dados reais de tabelas informativas e gráficos, foi possível verificar as dificuldades impostas pela burocracia na obtenção de financiamento externo, que levam o microempreendedor a não investir no negócio. Somam-se a essas dificuldades, o fato de as instituições bancárias não disporem de linhas de crédito mais acessíveis aos pequenos microempreendedores individuais.

Texto completo:

PDF

Referências


ANJOS DO BRASIL. História, missão e termos. Disponível em: Acesso em 22 abri. 2018.

ASSAF NETO, Alexandre. Matemática financeira e suas aplicações. 8ª ed. São Paulo: Atlas, 2013.

ASSAF NETO, Alexandre. Mercado financeiro. 10ª. ed. São Paulo: Atlas, 2011.

BANCO CENTRAL DO BRASIL. Sociedades de Crédito ao Microempreendedor e à Empresa de Pequeno Porte. Disponível em: Acesso em: 17 nov. 2016.

BANCO CENTRAL DO BRASIL. Copom. Disponível em: Acesso em: 17 nov. 2016.

BANCO CENTRAL DO BRASIL. Panorama do Crédito Concedido a Microempreendedores Individuais. Disponível em: Acesso em 07 maio 2018.

BANCO CENTRAL DO BRASIL. Ilan Goldfajn. Painel: Projeto spread Bancário. Disponível em: https://www.bcb.gov.br/conteudo/home-ptbr/Textos Apresentacoes/Apresentacao_Painel_Projeto_Spread_Bancario.pdf> Acesso em: 17 abr. 2018.

BANCO MUNDIAL (WORLD BANK). Brasil: aspectos gerias. Disponível em: Acesso em: 13 abr. 2018.

BANCO NACIONAL DO DESENVOLVIMENTO. Taxa de juros de Longo Prazo. Disponível em: Acesso em 01 mai. 2018.

BRASIL. LEI Nº 10.194, de 14 de fevereiro de 2001. Disponível em: Acesso em: 15 abr. 2018.

CAVALCANTI, Glauco; TOLOTTI, Marcia. Empreendedorismo: Decolando para o futuro. Rio de Janeiro: Elsevier: SEBRAE, 2011.

DOWBOR, Ladislau. Os estranhos caminhos do nosso dinheiro. São Paulo: Fundação Perseu Abramo, 2013.

FICHE, Marcelo Estrela. Spread bancário no Brasil. 2015. 65 f., il. Tese (Doutorado em Economia) — Universidade de Brasília, Brasília, 2015. Disponível em: Acesso em: 17 nov. 2016.

GASTALDI, J. Petrelli. Elementos de economia política, 19. ed. São Paulo: Saraiva, 2006.

GUILHERME MAZUI. Governo prepara bolsa para incentivar saída de beneficiários do Bolsa Família. G1. Disponível em: Acesso em 30 mai. 2018.

KEYNES, J. M. (1936). A teoria geral do emprego, do juro e da moeda. São Paulo: Saraiva, 2012.

MARQUES, A.; FACHADA, P.; CAVALCANTI, D. Sistema Banco Central de Expectativas de Mercado. Nota Técnica n. 36. Banco Central do Brasil, 2003.

MARTINS, Pedro Ribeiro. A Constituição dos Atenienses. [S.l.]: 2013. Disponível em: Acesso em: 17 nov. 2016.

MENDONÇA, Helder Ferreira. Mecanismos de transmissão monetária e a determinação da taxa de juros: uma aplicação da regra de Taylor ao caso brasileiro. Economia e Sociedade, Campinas, 2001. Disponível em: Acesso em: 17 nov. 2016.

MONEYOU. Ranking Mundial de Juros Reais. Jan/16. Disponível em: Acesso em: 05 abr. 2017.

MOREIRA, Talita. Brasil tem spread bancário mais elevado entre 12 países. Valor Econômico. Disponível em: Acesso em 04 out. de 2017.

PEREIRA, Luiz Carlos Bresser. Economia e Administração: Mercado e poder. Disponível em: Acesso em 17 nov. 2016.

PORTAL DO EMPREENDEDOR. Estatísticas. Disponível em: Acesso em 01 mai. 2018.

PORTAL DO EMPREENDEDOR. Soluções financeiras para o seu negócio. Disponível em Acesso em 01 mai. 2018.

PORTAL FEBRABAN. Estudo do spread bancário. Disponível em: Acesso em 01 jun. 2018

PORTAL FEBRABAN. FEBRABAN propõe reforma do ambiente de crédito para reduzir spread. Disponível em: Acesso em 01 mai. 2018.

QUEIROZ, M. F. Gerenciamento das reservas bancárias: risco de contágio, previsibilidade e expectativas. 2004. Tese (Doutorado em Economia) – Universidade de Brasília, Brasília, 2004. Disponível em: Acesso em: 17 nov. 2016.

REVISTA PEQUENAS EMPRESAS, GRANDES NEGÓCIOS. Sebrae-SP lança linha de crédito com juros zero para microempreendedores. Disponível em: Acesso em 19 abr. 2018.

SANTOS, Jonábio Barbosa dos; SOUSA, Nathália Guerra de. Falência e recuperação de empresas: contribuição para a materialização da função social. Disponível em: Acesso em: 05 abr. 2017.

SEBRAE. Micro e pequenas empresas geram 27% do PIB do Brasil. Disponível em: http://www.sebrae.com.br/sites/PortalSebrae/ufs/mt/noticias/micro-e-pequenas-empresas-geram-27-do-pib-do-brasil,ad0fc70646467410VgnVCM2000003 c74010aRCRD> Acesso em 17 nov. 2016.

SERASA EXPERIAN. Falência. Disponível em: Acesso em: 17 nov. 2016.

SILVA, José Pereira da. Análise financeira das empresas. 3. ed. São Paulo: Atlas, 1995.

SILVA, Maria Adriana. Entrevista concedida à Natalie Burgardt Ferreira. São Paulo, 21 de maio 2017.




DOI: http://dx.doi.org/10.32459/revistalumen.v3i6.89

Apontamentos

  • Não há apontamentos.